Câmara aprova o nome de Adolfo Schlickmann para a ponte central de São Ludgero

Com presença de quase toda família de Adolfo Schlickamnn, Vereadores aprovam por unanimidade o nome da ponte central de São Ludgero.

Projeto original nº 05/2016, de iniciativa legislativa, foi apresenta pela vereadora Andréia da Silva Goulart Madeira em outubro de 2016, e por não ter o tempo hábil de passar em plenário para votação na época, o mesmo foi arquivado com o fim do ano legislativo. Desde então o projeto ficou parado até este ano, quando foi resgatado por todos os vereadores e apresentado como projeto nº 01/2019.

Andréia destaca a importância das balsas para a época, “sempre lutamos para que a ponte levasse este nome, pois entendíamos a importância de seu Adolfo para a economia e o desenvolvimento na época, as balsa construídas por ele, eram a única maneira de travessia do rio Braço do Norte, naquela ocasião”, enfatiza. Ela ainda completa agradecida aos atuais vereadores, “parabéns a todos os vereadores que entenderam a importâncias de seu Adolfo e as suas balsas”.

O presidente da Casa, Vereador Alexandre Pereira, destaca a homenagem a Adolfo “não temos duvidas que está homenagem está sendo mais que justa, por tudo que seu Adolfo Schlickmann fez pelo município na época, a ex vereadora, Andréia, está de parabéns por este projeto, e foi unanime entre os vereadores o resgate do projeto original, a ponte vai estar bem nomeada”, ressalta o presidente Xande.

A nomenclatura da ponte, a tempos já é necessário para identificar o ponto de acesso de duas importantes ruas centrais, a João Wessler e Padre Roher. Com a passagem da Rodovia Estadual SC-108 para o município, houve mudança na nomenclatura, e a ponte desde então não tinha um nome municipal, sendo conhecida apenas como ponte central.

Seu Adolfo foi o precursor da travessia no rio Braço do Norte, em construção fluvial com suas “balsas”, e por isso a sua importância na época para o desenvolvimento local e econômico. Assim como as balsas tiveram sua importância no passado, a ponte hoje também faz parte desta construção de travessias fluvial que está em nosso cotidiano.

Projeto agora está no gabinete do prefeito Ibaneis Lembeck que deve sancionar ainda nesta semana.

Quem foi Adolfo Schlickmann

Adolfo Schlickmann nasceu no dia 26 de Novembro de 1913, na Barra do Rio Pinheiros, registrado em Braço do Norte. Era neto de imigrantes alemães e filho de Henrique Schlickmann e Gertrudes Boeger Schlickmann. Estudou onde hoje é o Escola de Educação Básica São Ludgero, e logo cedo foi aprender a profissão de carpintaria em Braço do Norte com Guilherme Daufenbach em Braço do Norte, fabricando charrete e carro-de-boi.

Casou-se com Maria Feldhaus em 1937, e foi morar na comunidade de Capivaras Alta no município de Grão Pará. Ficou viúvo durante o parto do primeiro filho, onde perdeu esposa e filho. Casou-se novamente em 1939 com Ágatha Brüning com quem teve 12 filhos: Dorvalino, Rainildes, Uberto, Maria de Lurdes, Ivone, Nair e Norma (gêmeas), Terezita, Albertina, Carmelita, Wilson e Rita de Cássia.

Foi na carpintaria que conseguiu o sustento da família, foram mais de 50 anos de profissão, ganhando destaque regional por suas balsas e armações de casas e igrejas. Ficou famoso por seu conhecimento na carpintaria, sendo requisitado em toda a região pelo trabalho de qualidade que oferecia.

No município de São Ludgero ele foi responsável pela construção de quase todas as balsas que ligavam as margens do Rio Braço do Norte. Balsas essas que eram os únicos meios para atravessar o rio, levando meios de transporte e mercadorias de um lado para o outro, de acordo com a necessidade dos usuários.

Por: Luizinho Voz Livre

Foto Adolfo: Acervo MUBS

Fotos Câmara: Luizinho