Polícia Civil localiza corpo de vítima de feminicídio desaparecida há 10 meses e prende suspeito em Tubarão

A Polícia Civil, por meio da Divisão de Investigação Criminal de Tubarão, prendeu, na manhã desta quarta, um homem de 37 anos suspeito de ter matado a ex-companheira em setembro de 2022.

A família da vítima registrou o desaparecimento de Jaqueline Rosa de Oliveira no início de 2023 informando que o último contato que tiveram com ela teria sido no mês de setembro de 2022.

A DIC assumiu as investigações no mês de junho e, de imediato, deu início às diligências com intuito de angariar informações a respeito do possível paradeiro de Jaqueline.

Após análise de medidas cautelares pleiteadas e deferidas pelo Juizado Especial Criminal e de Violência Doméstica, foi possível verificar que o ex-marido da vítima era suspeito de ser o responsável pelo desaparecimento noticiado, havendo fortes indícios de que Jaqueline estaria morta, motivo pelo qual foi representado pela prisão temporária do suspeito.

Nesta manhã, a equipe da DIC logrou êxito em localizar o suspeito na cidade de Laguna, tendo sido realizada sua prisão. Ao ser interrogado, o suspeito negou as acusações mas, diante do robusto conteúdo probatório angariado, confirmou que havia enterrado o corpo de Jaqueline no quintal da casa em que moravam.

A equipe da DIC deslocou até a referida residência com o IGP, IML e Corpo de Bombeiros. Após buscas no quintal da residência, foi possível localizar o corpo de Jaqueline já esqueletizado e apresentando, ainda, sinais de esquartejamento e carbonização.

As investigações prosseguem para realização das derradeiras diligências e o suspeito foi encaminhado ao Presídio Regional de Tubarão.

 

Por: Portal Voz Livre
Fonte: Comunicação PCSC
Foto: Divulgação PCSC