Idoso é preso por armazenar pornografia infantil em Criciúma

Operação foi deflagrada pela Polícia Federal nesta quarta-feira, 5.

Uma nova fase da operação P2J (Pedo to Jail) foi deflagrada pela Polícia Federal, nesta quarta-feira (5), e um, no Sul Catarinense.

Os investigadores também apreenderam na casa, onde estava o suspeito, equipamentos de informática, celulares e mídias de armazenamento. Todo o material será submetido a exames periciais.

Segundo a Polícia Federal, o idoso foi identificado por meio de relatórios de informações que revelaram o compartilhamento de conteúdo pornográfico infanto-juvenil.

O crime era cometido por meio da utilização de redes de compartilhamento de arquivos ponto a ponto, denominadas P2P. Nesses casos, a pena pode chegar a quatro anos de reclusão e multa.

A ação ainda contou com o apoio do Sercop (Serviço de Repressão aos Crimes de Ódio e à Pornografia Infantil na Internet) da Divisão de Crimes Cibernéticos da PF, em Brasília.

A organização internacional CRC (Child Rescue Coalition), que promove ações de combate à pornografia infanto-juvenil também participou da operação. O mandado foi expedido pela Justiça Federal.

 

Por: Portal Voz Livre
Fonte: Sulinfoco
Foto: PF/Reprodução