Ex-prefeito é homenageado pelas Alesc por sua contribuição para a Educação do Campo

A Homenagem partiu da deputada estadual Luciane Carminatti (PT).

O ex-prefeito de Santa Rosa de Lima e atual diretor executivo da Associações de Municípios da Região de Laguna – Amurel, Celso Heidemann, recebeu nesta terça-feira (16), no Plenarinho da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, uma homenagem por sua contribuição pela interiorização da Licenciatura educação do Campo, e mais especificamente, à efetivação da “Quarta Turma – Encostas da Serra Geral – Santa Rosa de Lima”.

Por proposição da deputada estadual Luciane Carminatti (PT), o Poder Legislativo catarinense homenageou os 10 anos do curso de Licenciatura em Educação do Campo, da Universidade Federal de Santa Catarina – Ufsc.

Docentes, ex-docentes e graduandos foram homenageados pela Alesc e Celso Heidemann foi uma das poucas pessoas que não faziam parte do quadro da Ufsc a receber a honraria.
“Estou muito feliz por ter sido lembrado por uma ação feita há quase uma década, no meu segundo mandato. Penso que é a demonstração de reconhecimento de que levar um curso com a qualidade de ensino da Ufsc ao interior, neste caso, a Santa Rosa de Lima e municípios das Encostas, foi importante para muitas famílias, pessoas, e para a própria Universidade”, avaliou o ex-prefeito.

Como foi a interiorização

Valendo-se do cargo de prefeito, com relações muito próximas com professores da Ufsc egressos de Santa Rosa de Lima, e ainda pela vocação agrícola do município e da região, Celso Heidemann articulou e criou as condições mínimas necessárias para que a quarta turma do curso de Licenciatura em Educação do Campo fosse formada em 2011.

A negociação institucional feita pelo professor da Ufsc Wilson Schmidt também foi decisiva para que a parceria se concretizasse. Em 2012, alunos de vários municípios das Encostas da Serra Geral passaram a ter aulas em Santa Rosa de Lima, com os professores se deslocando até o município.

Isso facilitou de forma determinante a inclusão à Educação do Campo de pessoas que originalmente não teriam condições de se deslocar ou morar em Florianópolis para fazer os estudos.

Por José Luiz Madeira | Voz Livre
Fonte: Amurel