Deputado Volnei Weber é um dos coordenadores do Fórum de combate à fosfateira em Anitápolis

O Fórum Parlamentar de Defesa e Proteção Ambiental Juntos Por Anitápolis foi lançado oficialmente na noite de ontem (13), em Braço do Norte, onde recebeu o apoio de prefeitos, vereadores e empresários de associações empresariais de 21 municípios da região contrários à instalação de uma mineradora para a exploração da jazida para suprir o mercado de fertilizantes.

No final da reunião foi decidido pelo encaminhamento de um documento manifestando contrariedade ao projeto empresarial ao Governo do Estado, ao IMA (Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina) e ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), em Porto Alegre (RS).

Durante mais de três horas, lideranças da região ouviram relatos da luta pela não instalação da mineradora em Anitápolis, que poderá afetar os 18 municípios que integram a Associação Municípios Região de Laguna (Amurel), mais Anitápolis, Rancho Queimado e Águas Mornas.

A reserva de fosfato, matéria prima para fabricação dos fertilizantes fosfatados, é moído e tratado com ácido sulfúrico, desperta interesse de empresas de fertilizantes desde 1976 e para ser implantada em Anitápolis, deverá ter duas barragens, próximo ao rio Pinheiros, cada uma delas com 85 metros de altura, para conter rejeitos do ácido, afetando 1,8 hectares de Mata Atlântica, onde deverão mantidos 34 milhões de metros cúbicos de rejeitos e lama do minério.

A preocupação do deputado Volnei e das demais lideranças presentes no lançamento do fórum é que esse material, além do prejuízo ambiental, colocará em risco permanente com um possível rompimento de uma das barragens, além de comprometer os 21 municípios da bacia hidrográfica de Tubarão.

Weber, que é um dos coordenadores dos trabalhos do fórum, enfatizou a atuação conjunta da Bancada do Sul, que atendendo a demanda das lideranças vão atuar contra a implantação da mineradora em Anitápolis. “Não somos contra a nada e sim a favor da vida, do meio ambiente, para não vivermos as tragédias que ocorreram em Mariana e Brumadinho.”

O deputado afirmou que será encaminhado ao governador Carlos Moiséis, aos desembargadores do TRF4 e ao IMA, um documento oficializando o posicionamento da região e dos deputados contra qualquer possibilidade de que a mineradora seja autorizada a explorar o minério na região.

Por: José Luiz Madeira | Voz Livre
Fonte: Comunicação Dep. Volnei Weber