Câmara de Vereadores de Orleans desta segunda-feira (2), debate e aprova o município a receber por doação imóveis

A doação e de aproximadamente cinco hectares da área do Instituto Leonardo Murialdo ao município, e sela impasse entre o instituto e a municipalidade.

A sessão foi marcada pela aprovação do Projeto de Lei n° 0039/2019, que autoriza o chefe do poder executivo municipal a receber por doação imóveis de propriedade do Instituto Leonardo Murialdo.

A área doada é de aproximadamente cinco hectares. As cláusulas do projeto ainda garantem que o zoneamento da área restante não terá mudanças, sob pena de R$ 15 milhões caso o acordo seja descumprido. As áreas doadas serão usadas exclusivamente pelo poder público para a implantação de espaços e edificações públicas, conforme especificado no Projeto.

Na Tribuna, os vereadores discutiram a decisão. Paulo Canever expressou sua satisfação em ver o acordo realizado entre a Prefeitura e o Instituto Leonardo Murialdo. “É um motivo de prazer, porque depois de um clima ruim que ocorreu entre o Executivo e o Seminário São José, o desfecho está se dando pelo lado bom. Aqui na Câmara fomos contrários ao decreto, que gerou toda essa situação por falta de planejamento do Executivo. O seminário nunca se negou a conversar com o Executivo. Todos nós fomos vitoriosos com a decisão que foi tomada, principalmente por parte do Seminário, que doou sem custo algum para o município”.

O vereador Antônio Dias André comentou sobre a importância do diálogo neste acordo entre a Administração Municipal e Instituto Leonardo Murialdo para que se encontrasse uma maneira de resolução, onde seria satisfatório para ambas as partes. “O importante é o diálogo. Os homens podem discutir, mas dois homens inteligentes fazem uma discussão sadia para se chegar a um acordo. Quero parabenizar a Administração Municipal, aos padres e ao pessoal do Seminário. Da discussão nasce a luz, e a luz foi esse acordo entre a administração e os Murialdos. Queremos parabenizar os dois lados”

O vereador Hildegart Durigon ainda destacou a atitude do Executivo diante do decreto estabelecido anteriormente. “A coragem na atitude feita pela Administração Municipal foi fundamental para que se chegasse a esse momento de acordo. Se não tivesse acontecido naquele momento, as coisas não teriam se desenvolvido com o diálogo necessário para esse desfecho. É um momento de conquista para o município de Orleans. Que a paz volte a reinar”, concluiu Hildegart. Também elogiaram o acordo os vereadores Lucas LibrelatoMirele Debiasi e Udir Luiz Pavei

A vereadora Mirele Debiasi subiu à tribuna trazendo informações e resultados sobre o trabalho realizado durante o Mutirão de Limpeza do Rio Tubarão, no último domingo (1°). A segunda limpeza realizada no município, a primeira aconteceu há quatro meses. A limpeza contou com voluntários do Movimento Orleans Viva (Move), caiaqueiros, professores e uma família que se dispôs a ajudar.

A vereadora expôs a sua insatisfação ao verificar que a quantidade de lixo retirado era maior do que a última limpeza. “Fizemos uma limpeza no dia 5 de maio no Rio Tubarão, no trecho da Barra do Rio Novo até o CTG. E no domingo (1°), três meses depois, fizemos a segunda força-tarefa e para nossa triste surpresa tiramos mais lixo do que a primeira vez. Na primeira limpeza tiramos 550 quilos de lixo em seis quilômetros de Rio. No domingo em três quilômetros, tiramos 800 quilos em um caminhão e nesta terça-feira (3) o outro caminhão será pesado. Foram 23 caiaqueiros e voluntários do MOVE, além de professores da Escola Barriga Verde e uma família voluntária. Cerca de 30 pessoas participaram”.

Mirele falou sobre a sua sugestão para que seja realizado um trabalho de conscientização às pessoas que moram próximas ao rio. “ Sugeri ao prefeito que seja feito um trabalho de educação nas comunidades ribeirinhas. Usar a vigilância sanitária, a Famor, o Move para passar nas casas e fazer uma educação ambiental com essas pessoas. Falar da importância disso, que o quintal deles é o rio e não um lixo”.

A vereadora ainda acrescenta que existem processos de reciclagem na região e pediu a colaboração da sociedade. “É triste ver a situação que o nosso Rio está. Em Orleans temos várias pessoas que trabalham com reciclagem, liguem para essas pessoas e façam o descarte correto. O planeta é um só, e onde não tem água, não tem vida. Daqui há alguns anos vamos achar mais lixo do que água no Rio”, lamentou.

Durante a sessão ainda foram abordados temas como a preservação do meio ambiente e a festa do município.

O vereador Osvaldo Cruzetta estará de licença no período de 30 dias para tratar de assuntos de interesse particular. Em seu lugar, assume o suplente Lucas Gonçalves, que fez o juramento durante a sessão e já participou das votações.

Ordem do Dia:

PROJETO DE LEI PE Nº 0038/2019 – AUTORIZA O PODER EXECUTIVO A EFETUAR CONCESSÃO DE USO DE UMA ÁREA DE TERRAS PERTENCENTE À MUNICIPALIDADE PARA INSTALAÇÃO DE UM ESTACIONAMENTO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. – Autor(es): Poder Executivo

PROJETO DE LEI PE Nº 0039/2019 – AUTORIZA O CHEFE DO PODER EXECUTIVO MUNICIPAL A RECEBER POR DOAÇÃO IMOVEIS QUE ESPECIFICA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. – Autor(es): Poder Executivo

PROJETO DE LEI PE Nº 0040/2019 – ANULA DOTAÇÃO ORÇAMENTARIA E ABRE CREDITO SUPLEMENTAR. – Autor(es): Poder Executivo

PROJETO DE LEI PE Nº 0041/2019 – RATIFICA AS ALTERAÇÕES DO ESTATUTO DO CONSORCIO INTERMUNICIPAL DE RESIDUOS SÓLIDOS URBANOS DA REGIÃO SUL – CIRSURES E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. – Autor(es): Poder Executivo

Mais informação do legislativo Orleanense no Site: https://www.orleanscamara.sc.gov.br

Por: José Luiz Madeira | Voz Livre
Colaboração: Milla Flores